Bateu a saudade do blog. Quase 20 dias depois da nossa volta de Pernambuco não fizemos mais do que 5 posts. A Tici tá bastante atarefada por causa do crossmídia – fazer layout, bolar storyboard, montar os recursos, aprender flash… Como a parte que me cabe nesse latifúndio envolve menos trabalho braçal, resolvi tomar vergonha na cara de uma vez e pagar minha dívida com os leitores.

Acho que esse é meu último post. Agora, com a vida correndo normalmente e a rotina tomando conta de novo me toquei do quanto nossa estada franciscana foi diferente de tudo que vivi até hoje. Tínhamos aquele ritmo louco de trabalho e precisávamos chegar em várias pessoas todos os dias, fazer o mesmo discursinho (“oi, meu nome é caroline, sou estudante de Santa Catarina, blá, blá, blá”) e conseguir que elas falassem com a gente. E sabe que era bom? Isso é jornalismo. É nessa vida que estou entrando? Se for, vamos nessa.

Já falei aqui das nossas percepções das 10 cidades de Pernambuco banhadas pelo rio São Francisco. O negócio é mais ou menos o mesmo, não vou ficar repetindo o que já dissemos. Só uma coisa vou dizer de novo: o quanto nos animava ver o sucesso do blog. Chegamos a ter 430 visualizações em um dia e mesmo hoje, terça-feira, com o blog meio às moscas, foram 54. É a melhor recompensa pelo nosso trabalho. A melhor.

Obrigada, Zeca, pela orientação, assessoria de imprensa, puxões de orelha, correções e apoio incondicional. Obrigada, nossos amigos de perto e de longe, da faculdade e da infância, por estarem no MSN, no orkut, no e-mail, no telefone e sempre junto. Obrigada, às pessoas que nos ajudaram em Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Paraíba e Pernambuco. Obrigada, leitores sem rosto ou comments.

Muito obrigada aos que entregaram suas histórias e até choraram pra que pudéssemos encher nossos bloquinhos, gravador e máquinas fotográficas. E muito, muito, muito, muito obrigada às nossas famílias por terem nos aguentado, ajudado, financiado e atendido o telefone todas as noites, ouvido nossas lamúrias e choramingos e ainda assim dito “vai lá, estás no caminho certo, estamos orgulhosos de ti”, mesmo que as palavras nunca tenham sido pronunciadas e a saudade fosse enorme.

Quase um agradecimento de tese, hein? Bom, pra terminar aí embaixo vão links de outros blogs que nos citaram. Divirtam-se. 

Blog do Noblat

Jornal da Mídia

DVeras em Rede

De Olho na Capital

Coluna Extra 

matéria que o Coluna Extra fez sobre a gente